segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

TAREFA DE MATEMÁTICA PARA 24/02/18– VALE 5,0%


Olá meu queridos, vamos para nossa tarefa de língua portuguesa desta semana?
Bom primeiro, quero que leiam as REGRAS DE TAREFA
(http://cursopreparatorioparacefetmt.blogspot.com.br/2016/02/regras-de-tarefa-do-curso-para-novos.html)
para realizarem-na de forma correta e não deixar que sejam desclassificadas.
Boa sorte!

01) Marque a alternativa que possui apenas números Naturais:
a) { 5, 67, 123, 440, 500 }
b) { - 5, 67, 123, 440, 50 }
c) { 5, 67, -123, 440, 500 }
d) { 5, -67, 123, 440, 500 }
e) { 5, 67, 123, 440, -500 }

02) Em qual das operações a seguir, o resultado é uma dízima não periódica ?
a) 880/3
b) 880/4
c) 880/5
d) 880/6
e) 880/7

03) Todas alternativas abaixo possuem somente números Racionais com exceção da letra...
a) { 5, 67, 1/3, 5/2 }
b) { - 5, 1/7, 13, 880/3, 5 }
c) { -30, 67, -123, 440, -500 }
d) { 4, (3,5), 1,23, 0, -1 }
e) { 5, (6,6), 7/2, -35, 66 }

04) Dados os números 6, -90, π e 1/2, podemos classifica-los na mesma sequência, em:
a) Z, N, Q, I
b) Q, Q, Q, Q
c) Z, Z, Q, Z
d) R, Q, Z, N
e) R, Z, I, Q

05) Qual das alternativas é constituída apenas de números primos?
a) 3, 43, 2, 8
b) 11, 13, 21, 9
c) 5, 7, 11, 17, 19, 23
d) 15, 27, 29, 30, 35
e) nra

06) Quantidade de água ser consumida por dia
A nutricionista Fúlvia Gomes Hazarabedian, da academia Bio Ritmo, considera que são necessários 35 ml de água , por dia, para cada kg de peso corporal, Dessa maneira, é necessário multiplicar seu peso em kg por 35 para obter o resultado em ml.
Abaixo vemos cinco primos que se encontraram na casa de praia do Tio Cláudio. Quantos ml de água serão necessários por dia para atende-los?



a) 6.080 ml
b) 6.220 ml
c) 6.550 ml
d) 6.790 ml
e) mais de 7.000ml


TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA 24/02/18– VALE 5,0%


Olá meu queridos, vamos para nossa tarefa de língua portuguesa desta semana?
Bom primeiro, quero que leiam as REGRAS DE TAREFA
(http://cursopreparatorioparacefetmt.blogspot.com.br/2016/02/regras-de-tarefa-do-curso-para-novos.html)
para realizarem-na de forma correta e não deixar que sejam desclassificadas.
Boa sorte!

  
Sfot Poc
Luís Fernando Veríssimo

Chamava-se Odacir e desde pequeno, desde que começara a falar, demonstrara uma estranha peculiaridade. Odacir falava como se escreve. Sua primeira palavra não foi apenas “Gugu”. Foi:
– Gu, hífen, gu…
Os pais se entreolharam, atônitos. O menino era um fenômeno. O pediatra não pôde explicar o que era aquilo. Apenas levantou uma dúvida.
– Não tenho certeza que “gugu” se escreve com hífen. Acho que é uma palavra só, como todas as expressões desse tipo. “Dadá”, etc.
– Da, hífen, dá – disse o bebê, como que para liquidar com todas as dúvidas.
Um dia, a mão veio correndo. Ouvira, do berço, o Odacir chamando:
– Mama sfot poc.
         E, quando ela chegou perto:
         – Mama sfotoim poc.
         Só depois de muito tempo os pais se deram conta. “Sfot Poc” era ponto de exclamação e “sfotoim poc”, ponto de interrogação.
         Na escola, tentaram corrigir o menino.
         – Odacir !
         – Presente sfot poc.
         – Vá para a sala da diretora!
         – Mas o que foi que eu fiz sfotoim poc.
         Com o tempo e as leituras, Odacir foi enriquecendo seu repertório de sons. Quando citava um trecho literário, começava e terminava a citação com “spt, spt”. Eram as aspas. Aliás, não dizia nada sem antes prefaciar um “zit”. Era o travessão. Foi para a sua primeira namorada que ele disse certa vez, maravilhado com a própria descoberta:
         – Zit Marilda plic (vírgula) você já se deu conta que a gente sempre fala diálogo sfotoim poc.
         – O quê?
         – Zit nós sfot poc. Tudo que a gente diz é diálogo sfot poc.
         – Olhe, Odacir. Você tem que parar de falar desse jeito. Eu gosto de você, mas o pessoal fala que você é meio biruta.
         – Zit spt spt biruta spt spt sfotoim poc.
         – Viu só? Você não para de fazer esse ruídos. E ainda por cima, quando diz “sfotoim”, cospe no meu olho.
         O namoro acabou. Odacir aceitou o fato filosoficamente, aproveitando para citar o poeta.
         – Zit spt spt. Que seja eterno enquanto dure poc poc poc spt spt.
         Poc poc poc eram as reticências.
         Odacir era fascinado por palavras. Tornou-se o orador da turma e até hoje o seu discurso de formatura (em Letras) é lembrado na faculdade. Como os colegas conheciam os hábitos de Odacir mas os pais e os convidados não, cada novo som do Odacir era interpretado, aos cochichos, na plateia:
         – Zit meus senhores e minhas senhoras poc poc.
         – Poc, poc?
         – Dois pontos.
         – Que rapaz estranho…
         – A senhora ainda não viu nada…
         Quando lia um texto mais extenso, Odacir acompanhava a leitura com o corpo. As pessoas viam, literalmente, o Odacir mudar de parágrafo.
         – Mas ele parece que está diminuindo de tamanho!
         – Não, não. É que a cada novo parágrafo ele se abaixa um pouco.
         Quando chegava ao fim de uma folha, Odacir estava quase no chão.
         Levantava-se para começar a ler a folha seguinte.
         – Colegas sfot poc Mestres sfot poc Pais sfot poc. No limiar de uma era de grandes transformações sociais plic o que nós plic formando em Letras plic podemos oferecer ao mundo sfotoim poc.
         A grande realização de Odacir foi o trema. Para interpretar o trema, Odacir não queria usar poc, poc, que podia ser confundido com dois pontos. Poc plic era ponto e vírgula. Um spt só era apóstrofe. Como seria trema? Odacir inventou um estalo de língua, algo como tlc, tlc. Difícil de fazer e até perigoso. Ainda bem que tinha poucas oportunidades de usar o trema.




01) Sobre o texto pode-se afirmar que, a dúvida levantada pelo pediatra:
a) tinha relação com o problema especifico de Odacir
b) foi levantada pelo pai da criança e não pelo médico
c) era relacionada a ortografia
d) já era prevista pela mãe da criança
e) nra

02) “...Odacir foi enriquecendo seu repertório...” Que fatores contribuíram para esse enriquecimento?
a) a escola e a família
b) a família e o bairro
c) o tempo e a família
d) o tempo e as leituras
e) as leituras e o bairro

03) Sobre a vida amorosa de Odacir, é incorreto afirmar que:
a) seu término teve duas causas
b) uma das causar do término do namoro de Odacir foi sua esquisitice em inventar sons quando falava
c) uma das causar do término do namoro de Odacir foi o fato de cuspir no olho da namorada quando dizia “sfotoim”
d) a incompreensão por parte de seus pais
e) nra

04) Sobre o período “ – A senhora ainda não viu nada...”, podemos afirmar que:
a) trata-se da fala da namorada de Odacir
b) esta fala era dirigida a Odacir que assistia, neste momento, à formatura da turma
c) era uma fala do próprio Odacir
d) a intenção de quem proferiu esta frase era preparar o espírito da mãe de Odacir para outras surpresas que ele viria a cometer.
e) nra

05) No trecho abaixo, quantas palavras trissílabas existem?
“Com o tempo e as leituras, Odacir foi enriquecendo seu repertório de sons. Quando citava um trecho literário, começava e terminava a citação com “spt, spt”. Eram as aspas. Aliás, não dizia nada sem antes prefaciar um “zit”. Era o travessão. Foi para a sua primeira namorada que ele disse certa vez, maravilhado com a própria descoberta.”

a) 6
b) 7
c) 8
d) 9
e) 10

06) Em todas alternativas abaixo, os termos são paroxítonos, com exceção da alternativa:
a) pequeno – começara – demonstrara
b) estranha – peculiaridade – falava
c) primeira – palavra  –  apenas
d) entreolharam – atônitos –  menino

e) pediatra – pôde – aquilo

RESPOSTAS DA ATIVIDADE EXTRA APLICADA EM 17/02/18


ATIVIDADE EXTRA – A

1) B

2) A – D

3) A

4) A


ATIVIDADE EXTRA – B

1) E

2) B

3) E


4) E

RESPOSTAS DA TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENTREGUE DIA 17/02/18


01) B

02) D


03) A

04) E


05) D


06) D

07) B


08) C

sábado, 17 de fevereiro de 2018

DEPOIMENTO DE MEU EX-ETERNO ALUNO LUIZ HENRIQUE


“Olá professor Cássio,

Estava hoje olhando minhas roupas e encontrei esta camisa.
Me lembrei de 2011, 2012 indo para o cursinho... dos sábados de muito estudo, muito trabalho mas também de muita diversão!
Em 2013 entrei para o curso de Telecomunicações no IFMT e depois de muitas noites fazendo trabalho, estudando para as provas e meses aguentando as greves, consegui o tão sonhado diploma, formando em 2016.
Hoje estou indo para o 2º semestre de Engenharia Elétrica na UFMT e vim agradecer e parabenizá-lo pelo belíssimo trabalho que vem fazendo todos esses anos, aprovando sempre cada vez mais... Muito obrigado professor! O senhor teve um papel fundamental na minha trajetória.


Obrigado meu querido! Você me enche de emoção! Sucesso!

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA 17/02/18 – VALE 10,0%

Olá meu queridos, vamos para nossa tarefa?
Bom primeiro, quero que leiam as REGRAS DE TAREFA(http://cursopreparatorioparacefetmt.blogspot.com.br/2016/02/regras-de-tarefa-do-curso-para-novos.html) para realizarem-na de forma correta não deixar que sejam desclassificadas.
Como ainda não tivemos nenhuma matéria de matemática dada, Esta semana teremos apenas tarefa de Língua Portuguesa. Capriche!


A cidade dos antigos imperadores.

(O menino Bastian perdeu-se em Fantasia, um mundo cheio de mistérios. Lá encontra-se com o macaco Argax, guardião de uma cidade onde ocorrem coisas estranhas, como esta narrada no texto.)


— Olha! — disse a voz trocista de Argax, e o macaco voltou a cabeça de Bastian numa determinada direção. — Olha para ali! Não é divertido?
Estava ali um grande grupo de pessoas, homens e mulheres, novos e velhos, todos vestidos das maneiras mais estranhas, mas sem falar. No chão havia um montão de grandes dados, que tinham letras nas seis faces. Aquelas pessoas deitavam continuamente os dados e depois observavam-nos fixamente durante muito tempo.
— Que estão a fazer? murmurou Bastian! — Que jogo é aquele? Como se chama?
— É o jogo do acaso — respondeu Argax. Acenou aos jogadores e gritou:
—Muito bem, meus filhos! Continuem! Não desistam!
Depois voltou-se outra vez para Bastian e murmurou ao ouvido:
Já não são capazes de contar histórias. Esqueceram a fala. Por isso lhes inventei este jogo. Para passar o tempo, como vês. E é muito simples. Pensando bem, temos de concordar que todas as histórias do mundo no fundo se compõem apenas de vinte e seis letras. As letras são sempre as mesmas, só a sua combinação varia. Com as letras formam-se palavras, com as palavras frases, com as frases capítulos e com os capítulos histórias. Olha o que aquilo deu!
Bastian leu:

UGYXCVBNMASDFGHJKLOA

QWERTZUTOPUASDFGHJKLOA
MNBVCXYLKJHGFDSA
TIUZTREWOASQWERTZUIOPUASDF
YXCVBNMLKJQWERTZULOPU
ASDFGHJKLAYXCUPOIUZTREWQ
AOLKJHCEFDSAMNBVGKHDSRZIP
OETLJOUSFHKOYCBMWRZIP
ARCGUNIKYOLOWERTZUIOPUASD
MNBVCXYASDLKJUONGREFGHL

— Sim gargalhou Argax —, é quase sempre assim.
— Mas quando se joga a este jogo durante muito tempo de seguida durante anos, algumas vezes formam-se palavras por acaso. Podem não ser muito significativas, mas são palavras. Por exemplo, «espinafre amarelo» ou «salsicha-escova» ou «pinta pescoços». Porém, se se continuar a jogar a este jogo durante centenas, milhares ou centenas de milhar de anos, é provável que alguma vez, por acaso, se obtenha um poema. E se se jogar eternamente, terão de surgir todas as poesias e todas as histórias do mundo, e também todas as histórias das histórias, e até mesmo esta história em que estamos os dois a conversar. É lógico, não achas?
- É horrível — disse Bastian.
- Ora — opinou Argax — , isso depende do ponto de vista. Estes que aqui estão... digamos... dedicam-se ao jogo apaixonadamente. E, além disso, que outra coisa havíamos de fazer com eles em Fantasia?
Em silêncio, Bastian olhou durante muito tempo para os jogadores.



ENDE, Michael. A história sem fim. 5. ed.
São Paulo, Martins Fontes / Presença, 1990. P.338-340.

01) O texto acima:

a) Narra uma história possível no mundo real
b) Narra uma história possível apenas no mundo da imaginação
c) Alguns detalhes mostram que a história se prende ao mundo da imaginação
d) Apresenta o objetivo do jogo de dados e o fato de o macaco falar, como elementos fantásticos, mas possíveis no mundo real
e) nra

02) Embora o narrador não conte, podemos saber que Argax e Bastian estão relativamente longe da cena do jogo. Que palavras justificam esta conclusão?

a) Murmurar e chamar
b) Cidade e imperadores
c) Olha e ali
d) Aquele e aquilo
e) Voltou-se e esqueceram

03) Sobre o jogo do texto, é correto dizer que:

a) A meta que se procurava atingir era de formar palavras
b) O jogo dependia exclusivamente do acaso
c) A meta do jogo era destruir o oponente, no caso um imperador
d) O jogo não dependia do acaso
e) nra

04) Quando o menino faz três perguntas em sequência, sem esperar resposta, isso provém de passagem do texto. Como Bastian estava?

a) Alegre
b) Com medo
c) Nervoso
d) Indeciso
e) ansioso.

05) Por que Sebastian teria achado horrível o jogo?

a) Por que dependia dele, o jogo, sua liberdade
b) Uma vez no mundo da imaginação, Sebastian poderia não voltar à realidade caso perdesse
c) Perder para um macaco era inaceitável
d) Certamente a opinião do menino se deve ao absurdo da situação.
e) nra

06) Assinale a única opção em que todas as palavras devem ser grafadas com S.

a) le...ar, atrá..., destre...a, parali...ar.
b) defe...a, quero...ene, qui...er, va...inho, fu...ilar.
c) pre...ado, co...inha, fuga..., ro...áceo, xadre...
d) ga...eificar, ca...amento, me...ada, a...a.
e) ga...olina, empre...a, anali...ar, enfe...ado.

07) Assinale a alternativa cuja palavra em destaque esteja grafada incorretamente:

a) As paixões são inquietantes no coração de um jovem.
b) As paixões incontidas enchem a pessoa de vechame.
c) Nunca deixou de puxar a brasa para sua sardinha.
d) A parte que mais gosto num galeto é a coxa
e) Para limpar esta panela é necessário usar uma bucha especial.

08) Quanto ao uso do G e do J, qual alternativa possui uma ou mais palavras incorretas?
a) varejista; viagem
b) majestade; fuligem
c) vertigem; ferrujem
d) miragem; falange

e) todas as alternativas acima estão corretas.

RESPOSTAS DA ATIVIDADE EXTRA APLICADA EM 10/02/18


ATIVIDADE EXTRA – A

1) D

2) E

3) A

4) D


ATIVIDADE EXTRA – B

1) C

2) D

3) C


4) E

RESPOSTAS DA TAREFA DE MATEMÁTICA DO BLOG ENTREGUE EM 10/02/18


01) D

02) E

03) C

04) B

05) E

06) Cancelada


RESPOSTAS DA TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA DO BLOG ENTREGUE EM 10/02/18


01) E

02) A

03) E

04) B 

05) E


06) B

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

DEPOIMENTO DE MEU EX-ETERNO ALUNO KESLLEY WILLIAN


"Olá professor!

É com muita satisfação que venho lhe contar que fui classificado para o curso de Letras na UFMT!


Muito obrigado por fazer parte dessa vitória, afinal, estes anos no IFMT foram os melhores para meu amadurecimento intelectual e acadêmico."


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

1ª Promoção de 2018



Quer concorrer à um kit de doces no dia 03/03/18?

Então participe de nossa 1ª Promoção de 2018 (ainda sem uniforme)!

Siga as regras:

1) Salve o cartaz do Curso abaixo em seu PC, ou peça-o ao professor via facebook;

2) Publique seu cartaz e marque 50 amigos e consiga 100 curtidas;

3) À partir do momento que você tiver 100 curtidas e 50 amigos marcados, marque o professor neste cartaz, para que ele possa ver;

4) Só haverá UM GANHADOR; caso mais de um aluno consiga o feito (100 curtidas e 50 amigos marcados), seus nomes serão colocados num sorteio e de lá sairá o ganhador!


5) A promoção termina dia 26/02! Participe!



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

CARTÃO RESPOSTA DO SIMULADINHO


Verificamos que vários alunos não estão caprichando em seu cartão resposta no fim da aula. É necessário se prestar muita atenção nas regras do cartão. Os erros da semana passada serão perdoados... desta vez! A partir do dia 10/02, seguiremos à risca as regras de preenchimento do cartão do simuladinho, dentre eles, é obrigatório:

NOME COMPLETO, SEM ABREVIAÇÃO

PINTURA PERFEITA DE CADA BOLINHA

RECORTE APENAS NO ESPAÇO INDICADO


E, a mais importante, 

ZERANDO UMA DAS DISCIPLINAS, VOCÊ ZERA TODO O SIMULADINHO.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA 10/02/18 – VALE 5,0%



Olá meu queridos, vamos para nossa segunda tarefa?
Bom primeiro, quero que leiam as REGRAS DE TAREFA(http://cursopreparatorioparacefetmt.blogspot.com.br/2016/02/regras-de-tarefa-do-curso-para-novos.html) para realizarem-na de forma correta não deixar que sejam desclassificadas.
Como ainda não tivemos nenhuma matéria dada, para aquecer, selecionei exercícios de nível primário. Boa sorte!

Mãe com medo de lagartixa

Ana Maria Machado

Era uma vez uma mãe... que tinha medo de lagartixa.
No resto, era valente: ficava sozinha, cantava no escuro, tomava sopa quente.
Era mesmo corajosa: enfrentava barata, discutia com o chefe, tomava injeção toda prosa.
De bicho de pena e de bicho de pêlo, ela gostava muito. Filho dela podia ter cachorro, gato, coelho, periquito, curió, canário, porquinho-da-índia.
Nem que fosse tudo ao mesmo tempo, ela não se incomodava, até animava, mais ainda inventava.
Peixe e jabuti, também, ela deixava como ninguém. E tinha aquário redondo com peixe vermelho e tinha varanda vermelha com jabuti redondo.
Se os filhos descobrissem macaco com asa, ela era capaz de deixar em casa.
Se para uma vaca encontrassem lugar, não ia ser ela quem ia atrapalhar.
Se na área um cavalo coubesse direito, a meninada ia logo dar jeito, e ela na certa ia achar perfeito.
Mas sapo? Minhoca? Perereca? Camaleão?
Nem queria saber. Disfarçava e ia se esconder.
Os filhos explicavam:
— Mamãe, que é que tem? Um bicho tão bonzinho, não faz nada, olha aí!
Ela olhava. Mas não gostava.
E aqueles lagartinhos nas pedras-do-sol?
— Um bichinho à-toa, mãe, deixe de ser boba!
Mas aí ela era boba. Tão boba que no caminho da praia, pelo meio do matinho, ia pisando forte e falando alto, fazendo barulho só para assustar os lagartinhos – que saíam correndo, morrendo de medo de uma mulher tão grande e barulhenta.
Mas o medo maior era o que a mãe tinha de lagartixa.
— Um perigo dentro de casa! Pode atacar a qualquer instante!
— Atacar, mãe? Que ideia – ria Antônio.
— Que gracinha, mãe. Olha aquela lagartixa lá no alto da parede – mostrava João.
— É mesmo, branquinha e transparente, de cabeça em pé. Parece filhote de jacaré – dizia Luísa.
Não adiantava. Ela não gostava. Um dia, resolveram pregar uma peça nela.
Na saída da escola, tinha um vendedor de bala, estalinho, pirulito e brinquedo.
Brinquedos gozados: baratas e aranhas de plástico, lagartixas de mentirinha.
Compraram duas e levaram para casa. Puseram uma na gaveta, outra na prateleira, ao lado.
Quando ela chegou do trabalho e foi mudar a roupa, foi um susto. Quer dizer, primeiro foi um:
— Ai! Me ajudem! Antônio! Luísa! João!
Depois foram dois sustos:
— Depressa! Vem cá todo mundo!
Os meninos foram correndo. E viram a mãe tremendo.
— Uma lagartixa horrorosa! Subiu pelo meu braço e correu para a gaveta!
         E tem outra medonha ali na prateleira... Pelo amor de Deus, vocês peguem esses bichos horríveis, que eu não aguento nem ver!
Os meninos se olharam enquanto ela saía:
— E lagartixa de brinquedo sobe pelo braço?
— Será que tem alguma de verdade?
Olharam bem. Não tinha. Só as mesmas, de brinquedo. E ela com tanto medo! Que mãe fiteira! E, ainda por cima, inventadeira...
Foram rir dela, numa grande gozação: mas chegaram na sala e não riram. Porque que ela falou foi assim:
— Que bom que vocês estavam em casa. Vocês são tão corajosos... Fico tão orgulhosa de meus filhos que não têm medo e tomam conta de mim...
E, sentada no sofá, abraçou os três ao mesmo tempo, fechou os olhos, encostou a cabeça neles, feito menina pequena.
E eles se olharam e entenderam.
Todo mundo tem seu medo, cada um tem seu segredo. Quem parece sempre forte, no fundo é meio sem sorte: tem que aguentar bem sozinho, sem ajuda nem carinho:
— A mãe é que nem a gente.
E gente se assusta, chora, ri, fala, inventa, conta, grita e cochicha. E pode até ter medo de lagartixa.





Alguns medos e seus segredos. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.


01) O que o texto não mostra?
a) A mãe entusiasmada
b) Medos
c) Grandes sustos
d) Todo mundo tem seu medo
e) Violência doméstica

02) Quando emitimos opiniões, elas se tornam mais compreensíveis se forem ilustradas com exemplos. Que exemplos o narrador emprega para justificar que a mãe era corajosa?
a) Ele afirma que ela ficava sozinha, cantava no escuro e tomava sopa quente.
b) Ela possuía medo de lagartixa
c) Ela possuía medo não só de lagartixa, mas de vários animais
d) Ela possuía vários filhos corajosos
e) nra

03) A mãe do texto é bastante tolerante. Isso se mostra por que:
a) Ela tinha medo de bichinhos nas pedras
b) Ela deixaria que os filhos trouxessem até um macaco para casa
c) Ela aceitou bem o fato de uma lagartixa subir por seu braço
d) Ela conhecia brinquedos como sapo de borracha
e) nra

04) Qual a conclusão chegada pelos meninos?
a) Que lagartixa amedronta mulheres
b) Que sua mãe, como qualquer outra, possui seus medos
c) Que não se deve pregar peças nas mães e sim respeitá-las
d) Que sua mãe é bem diferente deles
e) Que todas as mães possuem medo de lagartixa

05)   Assim como “lagartixa”, há muitas palavras que nos despertam a dúvida quanto ao emprego do x e do ch.
Assinale a sequência que preencha corretamente as lacunas das orações abaixo:
1. Os critérios de avaliação não foram os de pra___e.
2. Depois do ve___ame em campo, os jogadores voltaram em silêncio para o vestiário.
3. A empresa contratou outro funcionário para cuidar do almo___arifado.
4. O advogado encontrou uma bre___a na lei e assim conseguiu inocentar seu cliente.
5. Apostou todas as suas fi___as na seleção brasileira de futebol.
a) x, x, ch, ch, x.
b) ch, x, x, x, ch.
c) x, ch, x, ch, x.
d) ch, ch, x, x, x.
e) x, x, x, ch, ch.

06) Marque a única alternativa que apresenta equívocos de acentuação das palavras:
a) Goiânia é a única cidade que gostaria de morar.
b) Sábado vou à feira comprar pêixe e abóbora para fazer aquela receita.
c) Gostaria de saber o porquê de tanta rúcula e cará no meu prato.
d) O vigésimo colocado no concurso será nomeado a partir do último sábado do mês que vem.

e) Hélio não pôde ver o número do ônibus porque estava sem os óculos.